SolarView

Por que integrar o monitoramento fotovoltaico?

Os sistemas fotovoltaicos são geradores de longo prazo, que chegam a durar até 30 anos, com altos níveis de desempenho de produção de energia. Mas, tão importante quanto a produção de energia em si, é garantir que as expectativas de projeto sejam atingidas. Em outras palavras, é crucial comparar se a quantidade de energia gerada em determinado período está de acordo com o projetado. Afinal, o que não é medido, não é gerenciado!
Por essa razão, o monitoramento dos projetos fotovoltaicos é de grande interesse para integradores, instaladores, engenheiros, técnicos e proprietários.

Essa ferramenta de monitoramento de inversores e microinversores fotovoltaicos é muito útil por vários motivos. Dentre eles, destacam-se o acompanhamento da performance das usinas, a possibilidade de análise de variáveis elétricas, a detecção de problemas técnicos, a identificação de necessidade de manutenção e esclarecimento de dúvidas. E, claro, a possibilidade de disponibilização das informações ao proprietário que, dessa maneira, consegue entender melhor os benefícios que seu sistema fotovoltaico tem gerado, como a economia e ganhos ambientais, por exemplo. Um cliente que entende melhor os benefícios do seu sistema fotovoltaico gera mais indicações!

Como o monitoramento possibilita acesso remoto aos dados, há duas grandes vantagens que são destacadas nesse sentido: a primeira delas é que não é necessário deslocar a equipe técnica toda vez que ocorre alguma problema. Via monitoramento é possível levantar as hipóteses que justificam o problema e as possíveis ações de correção, assim, muitos dos problemas podem ser solucionados remotamente. A segunda vantagem é que, se de fato for necessário o deslocamento da equipe, os técnicos já estarão munidos de um pré-diagnóstico e poderão realizar a manutenção em menos tempo do que seria necessário caso não soubessem completamente a origem do problema apresentado e tivessem que descobri-lo em campo.  

Geralmente, os inversores e microinversores possuem sistema de monitoramento próprio, através do qual é possível acessar diferentes informações, seja via interface web ou aplicativos. Como o monitoramento normalmente é conectado à internet, possibilita acesso aos dados em tempo real! Mas, diante disso surge o primeiro problema: cada fabricante possui o sistema de monitoramento próprio e esses sistemas não se comunicam entre si! Ou seja, o integrador necessita acessar diferentes aplicativos para gerir o seu portfólio, o que toma muito tempo e diminui a eficiência operacional dos seus processos de pós-vendas e acompanhamento. E para agravar a situação, a cada dia surgem novas marcas de inversores e microinversores no mercado, com novos sistemas de monitoramento associados. Assim, a gestão das usinas requer mais tempo, fica cada vez mais cara e mais complexa.

Além disso, o integrador não consegue ter uma noção clara de todos os benefícios de todos os projetos em operação, já que não consegue acessar informações globais sobre todo o portfólio. Como energia total gerada, economia, carbono total evitado, número equivalente de árvores, entre outros. Para isso, precisaria reunir e atualizar os dados de geração de energia em uma planilha,por exemplo, o que é um processo manual, trabalhoso e sujeito a erros.

Outra situação que é comum é a utilização de inversores de diferentes marcas em um mesmo projeto, o que ocorre por vários motivos, seja de ordem técnica ou econômica. O que pode gerar muitas dúvidas para o proprietário, uma vez que o cliente necessita de utilizar mais de um sistema de monitoramento fotovoltaico para tentar entender qual é o total de economia e energia gerada.

O ideal é que a integração do monitoramento seja feita desde os primeiros projetos, porque assim é estabelecida uma padronização nos processos de instalação e configuração do monitoramento. Já que quanto maior o número de usinas instaladas, mais complexo é o processo de gestão dessas usinas. Assim, torna-se fundamental a utilização de uma central única para monitoramento e que essa plataforma seja estabelecida o mais breve possível. O que evitará também investimentos futuros, já que substitui o monitoramento de inúmeros projetos com deslocamento de equipe técnica que para isso, com certeza não sairá barato.

Mas como realizar a integração de diferentes sistemas de monitoramento de inversores e microinversores?

 

Através de um sistema universal para monitoramento fotovoltaico! Que seja compatível com as várias marcas de inversores e microinversores presentes no mercado brasileiro. E que disponibilize todos os dados coletados em uma única plataforma, em tempo real, permitindo então uma gestão integrada e ágil das usinas instaladas. A gestão integrada reduz em até 10x o tempo gasto com monitoramento dos projetos.

Se você quer diminuir o tempo gasto com o monitoramento, facilitar a gestão das suas usinas fotovoltaicas, identificar problemas técnicos de diferentes fabricantes, melhorar o desempenho dos processos de manutenção, aumentar a eficiência do seu time de pós-vendas, padronizar a comunicação com seus clientes e tirar suas dúvidas, o monitoramento integrado é um grande aliado para sua empresa! 😉

Achou interessante? Como você faz a gestão das suas usinas? Conte pra gente nos comentários! 🙂

 

 

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Popular Posts
Popular Posts
Procurar

    Assine nossa
    Newsletter

    Acompanhe as novidades por email

    This error message is only visible to WordPress admins

    Error: No connected account.

    Please go to the Instagram Feed settings page to connect an account.