SolarView

Retrospectiva Mercado Geração Distribuída 2018 e perspectiva para 2019

Nos últimos anos, ao contrário da perspectiva negativa do ponto de vista econômico – devido à crise generalizada que tomou conta do cenário mundial – a capacidade de crescimento exponencial da geração de energia fotovoltaica tem sido uma realidade!

Como exemplo no panorama geral para 2018, a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) estimou um crescimento de 115%, o que representa um aumento de mais de 1 gigawatt em relação a 2017.

Para as usinas de grande porte, foi esperado um aumento na capacidade de 114%, ou seja, 2,06 gigawatts de potência instalada. Já no sistema de Geração Distribuída (GD), que envolve as usinas de pequeno porte, este crescimento deve ser ainda maior, chegando em 124%, fechando o ano com 410 megawatts gerados pelo Brasil.

Além desses números impressionantes, abordaremos neste blogpost fatos que marcaram o mercado de energia fotovoltaica brasileiro, relembrando eventos e novidades na área!

Fatos marcantes 

No ano de 2018, tivemos muitos acontecimentos importantes para o cenário da energia solar fotovoltaica, destacamos alguns:  

Maior usina do Sudeste brasileiro – Pirapora 400 megawatt pico

Localizada em Pirapora, a 350 Km de Belo Horizonte, uma das maiores usinas  de geração de energia fotovoltaica brasileira, com tamanho correspondente a 1.500 campos de futebol, foi concluída em 2018. Com potência instalada de 400MWp, o que corresponde ao fornecimento de energia para 420.000 casas durante um ano, 50% da usina foi recentemente adquirida pela Omega Geração, uma empresa brasileira geradora de energia elétrica limpa e renovável.



Imagem 1 – Usina Fotovoltaica Pirapora 

APP Aneel 

A ANEEL, Agência Nacional de Energia Elétrica, lançou em novembro um aplicativo para celulares que possibilita um contato mais ágil e transparente entre seus clientes e a Agência. Além de facilitar a abertura e resoluções dos serviços de Solicitações de Ouvidoria, a aplicação traz informações sobre o setor elétrico e os principais pontos sobre fornecimento de energia. E talvez a função mais esperada seja a “Entenda sua Conta”, na qual o consumidor pode conhecer detalhadamente os itens que constituem o valor da fatura de energia e fazer simulações interativas para contas residenciais.


Imagem 2:  Aplicativo ANEEL

Brasil atingiu 350MW de potência instalada

Foi divulgado no Canal Energia que, o Brasil atingiu a marca de 350 MW de potência instalada advinda de sistemas fotovoltaicos conectados à rede, segundo mapeamento da ABSOLAR. Cerca de um terço dessa potência instalada, aproximadamente 100 MW, é acompanhado por sistemas de monitoramento nacionais, como o SolarView. O percentual ainda é pequeno se comparado aos 150 GW da matriz energética nacional. Contudo, o crescimento é expressivo, contínuo e merece ser comemorado!

Novo programa de incentivo

Tivemos o anúncio de que o governo federal elaborou um novo programa para incentivo às energias renováveis. Tratam-se de duas linhas de crédito (o Finame e o Fundo Clima) do BNDES para o financiamento de sistemas de geração de energia a partir de fontes renováveis para pessoas físicas e jurídicas. Além disso, os bancos públicos, privados e as cooperativas de crédito lançaram linhas de financiamento específicas para a energia solar, o que facilita acesso ao crédito e incentiva o mercado fotovoltaico.

Tarifa Binômia

No dia 20 de dezembro de 2018, a ANEEL abriu a Consulta Pública 002/2018 para discutir a aplicação da chamada Tarifa Binômia a todos os usuários da rede elétrica. Nesta modalidade, é cobrado um valor fixo mensal, referente ao serviço de distribuição (chamada “tarifa fio”) somado ao valor correspondente à capacidade utilizada do sistema de rede elétrica da concessionária pela unidade consumidora.

Atualmente, esse tipo de tarifa é cobrado dos consumidores conectados à rede de alta tensão, como indústrias e comércios de grande/médio porte. O objetivo desta consulta é expandir este modelo para os demais consumidores de baixa tensão, como os residenciais. Se entrar em vigor, os consumidores pagarão valor equivalente à proporção que utilizam, sendo assim, quem consome mais e demanda mais das distribuidoras de rede elétrica pagará mais caro do que quem consome menos e exige menos investimento das distribuidoras.

As contribuições serão recebidas até o dia 18 de março de 2019 e é previsto que a nova tarifa seja votada ainda neste ano, após os debates.

Principais eventos

2018 foi um ano de continuidade nos estudos e desenvolvimento no setor fotovoltaico no Brasil. Eventos importantes para este setor foram realizados com sucesso, sendo uma amostra da evolução do mercado em toda sua cadeia. A Intersolar e o CBGD são exemplos relevantes, conforme descritos abaixo: 

Intersolar

A Intersolar South America, é a edição latino americana da feira mundial que ocorre em quatro continentes com foco no crescimento da parcela de energia solar na rede de abastecimento. Na feira são abordadas várias discussões sobre energia fotovoltaica, suas tecnologias de produção, armazenamento e tecnologias termossolares. 

Neste ano, a edição que aconteceu em São Paulo, capital, recebeu mais de 20.000 visitantes e 1.500 congressistas, dentre fabricantes, fornecedores, distribuidores, prestadores de serviços e parceiros do setor solar, que buscaram transmitir e receber conhecimentos específicos, além de criar conexões com os diversos players desta cadeia de negócios.

CBGD

A 3ª edição do CBGD, Congresso Brasileiro de Geração Distribuída, que ocorreu em Fortaleza – CE, contou com  mais de 2.000 inscritos. Os participantes puderam contemplar mais de 60 palestras e 40 exposições. Em suas edições, o Congresso vem debatendo o contexto da Geração Distribuída com Fontes Renováveis de Energias no Brasil e possibilidades de negócios.

Discussões sobre tecnologias, estratégias comerciais, mercadológicas e outros assuntos que fomentam o desenvolvimento da Geração Distribuída na matriz energética brasileira também foram temas recorrentes em 2018.

Para 2019

Olhando pelo prisma das perspectivas para 2019, há um clima de positivismo para a continuidade do crescimento de energia renovável, principalmente a solar. A fonte solar fotovoltaica cresce em nosso país com benefícios econômicos, sociais e ambientais cada vez mais importantes.

O mercado prevê, já para o início deste ano, um aumento de 300%. E a Geração Distribuída poderá ter sua expansão modificada radicalmente se a revisão da resolução 482 da ANEEL, prevista para o ano de 2019, ocorrer. Já que é esperada a autorização para venda do excedente gerado pelo consumidor.

E para você? O que aconteceu de mais importante no mercado fotovoltaico em 2018? Quais suas expectativas para 2019?

Conte pra gente nos comentários! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Popular Posts
Popular Posts
Procurar

    Assine nossa
    Newsletter

    Acompanhe as novidades por email

    This error message is only visible to WordPress admins

    Error: No connected account.

    Please go to the Instagram Feed settings page to connect an account.